Startups, afinal o que são?

Afinal, o que é uma startup? Tudo começou durante a época que chamamos de bolha da Internet, entre 1996 e 2001. Significava um grupo de pessoas trabalhando com uma ideia diferente que, aparentemente, poderia fazer dinheiro. Além disso, “startup” sempre foi sinônimo de iniciar uma empresa e colocá-la em funcionamento.

O que os investidores chamam de startup? Muitas pessoas dizem que qualquer pequena empresa em seu período inicial pode ser considerada uma startup. Outros defendem que uma startup é uma empresa com custos de manutenção muito baixos, mas que consegue crescer rapidamente e gerar lucros cada vez maiores.

Definição mais atual: uma startup é um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza.

O modelo de negócios é como a startup gera valor – ou seja, como transforma seu trabalho em dinheiro. Por exemplo, um dos modelos de negócios do Google é cobrar por cada click nos anúncios mostrados nos resultados de busca – e esse modelo também é usado pelo Buscapé.com.

Ser repetível significa ser capaz de entregar o mesmo produto novamente, sem adaptações para cada cliente. Exemplo: É possível ser repetível com o modelo pay-per-view – o mesmo filme é distribuído a qualquer um que queira pagar por ele sem que isso impacte na disponibilidade do produto ou no aumento significativo do custo por cópia vendida.

Ser escalável – Crescer em receita, mas com custos crescendo bem mais lentamente. Algo que se pode reproduzir repetidamente em grande quantidade com grande ganho de produtividade. Exemplo: Google, Facebook. Exemplo não escalável: Padaria.

Como obter financiamento para sua Startup

Capital próprio – seu próprio capital, ou ainda o capital de familiares e amigos (forma de empréstimo)

Investidor-anjo – quando o empreendedor ainda está testando sua ideia de negócio inovadora, pode contar com a ajuda de um ou mais investidores anjo. São profissionais experientes, bem-sucedidos, capitalizados e dispostos a participar da criação de startups.   Em troca de seu dinheiro, orientação, networking e dedicação em geral, o investidor-anjo torna-se um sócio da startup.

Venture Capital – empresas de venture capital aplicam recursos em startups que já tenham testado seus produtos e ideias de negócio e estejam prontas para crescer. Esse investimento, comumente maior do que R$ 1 milhão, é feito de forma societária, em troca de uma participação na empresa.

Tipo ainda mais sofisticado e volumoso de investimento, chamado de private equity, formado geralmente por investidores institucionais (empresas e holdings) e utilizado para grandes expansões.

Investimento coletivo (crowdfunding) – sites em que pessoas e organizações podem submeter descrições de projetos criativos.

Subvenções, editais e bolsas – Subvenção (ajuda) podem ser incentivos fiscais (facilitação ou isenção do pagamento de impostos) fornecidos pela prefeitura, ou ainda editais públicos.

Equity crowdfunding – a comercialização de participações de startups de potencial por meio da internet. O primeiro negócio do ramo aqui no Brasil é o Broota, lançado por Frederico Rizzo Ele fez uma primeira captação para iniciar a operação e levantou R$ 200 mil em 30 dias de campanha com 30 investidores. A Start Me Up, outra empresa do tipo, foi lançada. A ideia é trabalhar cotas mínimas de investimento de R$ 100. “A demanda é grande”, diz Diego Perez, sócio do novo negócio. Antes de propor uma ideia via crowdfunding, é preciso fazer um orçamento completo de todas as despesas necessárias para a sua implementação. Crowdfunding é uma forma rápida e relativamente simples de captar valores para a execução de uma ideia ou projeto de apelo popular.

O CAPITAL SEMENTE – O momento inicial em que o investidor-anjo investe na empresa dá ao dinheiro investido o nome alegórico de capital semente, pois este é o momento metafórico em que se imagina que a empresa renderá frutos, mas ela ainda nem chega a ser uma planta ou árvore em ponto de florescer e frutificar.

Seguem slides feitos por mim, com alguns slides do movimento 100 open startups – a maior competição em inovação aberta da América Latina do co-fundador Bruno Rondani: Startup

, , ,

About Patricia Matsuda

Possui Graduação em Administração Pública pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2006). Mestrado (2010) e Doutorado (2015) pelo Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos. Realizou o doutorado sanduíche na University of Manchester - Manchester Business School (06/2013 - 04/2014). Foi Professora Universitária das Faculdades Integradas de São Carlos pelo período de dois anos (2007 - 2009). Foi bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) desde 2011 até 2014. Participa do Núcleo de Estudos em Sociologia Econômica e das Finanças (NESEFI). Foi Professora da disciplina de Operações, Serviços e Sistemas Produtivos II e orientadora de TCC no curso de Administração na Faculdade Sumaré. Ainda na Faculdade Sumaré foi Professora Conteudista da disciplina de ensino à distância Aplicação e Análise de Casos desde 2014 até 2017. É atualmente Professora da disciplina de Gestão Estratégica da Inovação e Teoria da Inovação e Competitividade para o curso de Administração no Centro Universitário da FEI - Unidade São Bernardo do Campo. Participa ativamente de eventos de Empreendedorismo, criatividade, inovação e startups como: Avaliadora na Bootcamp Final e Demoday do InovAtiva Brasil ; Palestrante na Oficina de criatividade e inovação do FEI Portas Abertas ; Avaliadora no Pitch Fight do Centro Universitário FEI ; Participação da organização do Congresso de Inovação no Centro Universitário FEI; Avaliadora de projetos no evento Inova FEI; Jurada no Startup Weekend edição ABC. Atualmente conduz pesquisas de iniciação científica com alunos do Centro Universitário FEI, com bolsa Pipex, nos seguintes temas: Startup Enxuta, Empresas do Cubo, Análise de ativos intangíveis, Startups abertas, Wenovate, Aceleradoras e Incubadoras de startups.
View all posts by Patricia Matsuda →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *