Bancos: das limitações dos atendimentos aos avanços tecnológicos

Slides sobre fintechs: fintechs_links

Na edição de aniversário de 50 anos da Revista Veja, na semana de 20 de agosto de 2018, possui uma reportagem que celebra os Bancos: das limitações dos atendimentos aos avanços tecnológicos.

Entrevista Armínio Fraga e os desafios da economia

Armínio Fraga Neto é um economista brasileiro, naturalizado norte-americano. Ex-presidente do Banco Central do Brasil e sócio-fundador da Gávea Investimentos, Armínio Fraga é um dos economistas mais influentes do Brasil.

Em entrevista para a VEJA, ele fala da economia do país que se encontra em alto risco pela incerteza ao que fará o próximo governo. O problema é básico, se não tem confiança não tem investimento, se não tem investimento não tem crescimento. O próximo governo entrará diante de um grande desafio.

A taxa Selic está no nível mais baixo da história, mas ainda o país enfrenta uma crise profunda. O spread bancário, que é a diferença entre os juros que as pessoas e as empresas pagam e os que paga o governo. O economista complementa dizendo que o setor financeiro nacional está bastante concentrado em três bancos privados e dois públicos – Fraga diz que não pode ter mais concentração no sistema financeiro. Finaliza dizendo que as criptomoedas tem cara de bolha, com oscilações muito grandes.

Passado Altos e baixos de um setor que se reinventou

No início da década de 70 enormes conglomerados financeiros passaram a tomar forma. A partir de 1994, bancos fortes passaram a comprar os fracos e os médios a se fundir. Dos 246 bancos sobraram mais ou menos uns 100.

Presente A grande batalha em torno do crédito

As fintechs,  startups que atuam no setor, trazem inovação aos serviços financeiros.

O custo do crédito para consumidores e empresas no Brasil chega perto dos 40%. Em alguns casos como cheque especial e cartão de crédito, passa dos 200%.

Apesar de entraves, o setor financeiro brasileiro construiu uma reputação de solidez, enquanto alguns bancos americanos e europeus quebraram em 2008. No critério de rentabilidade sobre o patrimônio, ou seja, a capacidade de gerar ganhos em relação ao seu tamanho, três instituições brasileiras aparecem na lista das dez com melhor desempenho. Com rentabilidade de 18%, o Itau-Unibanco ocupa a liderança entre os brasileiros. Bradesco e Banco do Brasil também estão no ranking.

Os cinco maiores bancos do país, os já mencionados, juntram-se Santander e Caixa, respondem por quase 90% dos empréstimos concedidos.

No campo da concorrência, um papel tem sido cumprido pelas fintechs, trata-se de uma realidade global que aqui no entando, ganha impulso pelas deficiências do mercado de crédito. – As fintechs oferecem serviço a custo mais baixo, de maneira mais personalizada ou com maior praticidade do que o sistema financeiro tradicional. Existem por aqui 400 dessas empresas, segundo a ABFintechs, Associação brasileira de fintechs. Uma a cada seis atua em crédito, mas elas representam uma fatia minúscula do mercado.

Ainda é cedo para avaliar qual será o impacto das fintechs no setor bancário tradicional.

Futuro Os serviços serão cada vez mais customizados

A palavra-chave é descentralizar. Com o avanço da tecnologia, os serviços customizados prevalecerão e os clientes conduzirão operações por conta própria.

A revolução dos meios de pagamento está sendo liderada pelas empresas Tencent e Alibaba. O Wechat da Tencent tem um bilhão de usuários ativos no seu aplicativo de mensagens dos quais 800 milhões usam o serviço ativo de pagamento eletrônico. O Alipay, serviço de pagamento do Alibaba, tem mais de 500 milhões de usuários. É a consagração do modelo de superaplicativos.

Os maiores bancos estão atentos ao cenário. Eles acompanham as inovações das fintechs e se inspiram nelas para construir soluções melhores.

Artigo A extraordinária história do dinheiro

Criptomoeda não é dinheiro, fracassa no teste básico de comprar coisas ou serviços. Não é aceita em bancos, nem governos. Inovações como bitcoin são empregadas principalmente em lavagem de dinheiro, apostas, pirataria virtual e outras atividades ilegais.

Criptomoeda é fake money promovida pelas fake news.

Algum tipo de dinheiro eletrônico vai acabar dominando o mercado financeiro, mas ninguém sabe de que forma terá. Em um mundo dominado por notícias de terrorismo ou desonestidade de políticos. uma das grandes lutas da história já começou. Estamos diante da nova batalha para controlar o dinheiro do futuro.

Almanaque Quantas agências existem no país?

,

About Patricia Matsuda

Possui Graduação em Administração Pública pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2006). Mestrado (2010) e Doutorado (2015) pelo Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos. Realizou o doutorado sanduíche na University of Manchester - Manchester Business School (06/2013 - 04/2014). Foi Professora Universitária das Faculdades Integradas de São Carlos pelo período de dois anos (2007 - 2009). Foi bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) desde 2011 até 2014. Participa do Núcleo de Estudos em Sociologia Econômica e das Finanças (NESEFI). Foi Professora da disciplina de Operações, Serviços e Sistemas Produtivos II e orientadora de TCC no curso de Administração na Faculdade Sumaré. Ainda na Faculdade Sumaré foi Professora Conteudista da disciplina de ensino à distância Aplicação e Análise de Casos desde 2014 até 2017. É atualmente Professora da disciplina de Gestão Estratégica da Inovação e Teoria da Inovação e Competitividade para o curso de Administração no Centro Universitário da FEI - Unidade São Bernardo do Campo. Participa ativamente de eventos de Empreendedorismo, criatividade, inovação e startups como: Avaliadora na Bootcamp Final e Demoday do InovAtiva Brasil ; Palestrante na Oficina de criatividade e inovação do FEI Portas Abertas ; Avaliadora no Pitch Fight do Centro Universitário FEI ; Participação da organização do Congresso de Inovação no Centro Universitário FEI; Avaliadora de projetos no evento Inova FEI; Jurada no Startup Weekend edição ABC. Atualmente conduz pesquisas de iniciação científica com alunos do Centro Universitário FEI, com bolsa Pipex, nos seguintes temas: Startup Enxuta, Empresas do Cubo, Análise de ativos intangíveis, Startups abertas, Wenovate, Aceleradoras e Incubadoras de startups.
View all posts by Patricia Matsuda →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *