O Segredo de Luísa

O livro segredo de Luísa do autor Fernando Dolabela tem mais de 170 mil exemplares vendidos. É um clássico aos iniciantes do empreendedorismo.

Na capa da obra aparece uma descrição do que se vai encontrar: uma ideia, uma paixão e um plano de negócios, como nasce o empreendedor e se cria uma empresa.

A história seria sobre a personagem Luísa que se formou em odontologia para agradar aos pais, mas não seria essa a profissão que ela gostaria de seguir. Durante o período da faculdade estava noiva e trabalhava na loja de sua tia Fernanda, uma loja que vendia de tudo. Sua tia era a sua inspiração para o empreendedorismo.

O livro prende a atenção do leitor pois ele conta um romance da protagonista Luísa, sua vontade de mudar o mundo, mesmo que for um pequeno pedaço dele, ao querer criar uma fábrica de goiabada para vender para o Brasil todo e inclusive exportar. Ao mesmo tempo, na obra, aparecem conceitos de diversos autores sobre como montar um plano de negócios. Uma leitura que vale a pena e nos entretêm ao mostrar cada passo ao empreendedorismo. As dúvidas mais comuns, as dificuldades e como correr atras de seus sonho! Sobre as características empreendedoras ressaltadas pelo autor estão: perseverança, conhecimento do ambiente, protagonismo, liderança, auto-estima e crença em si mesmo.

O livro usa conceitos de Schumpeter, o economista clássico que fala do empreendedor como motor da economia.

Porque o livro é importante aos iniciantes? – De cada três empresas criadas, duas fecham as portas. – 99% das falências são de empresas pequenas. – A criação de empresas é fundamental para o crescimento econômico e desenvolvimento social.

Luísa foi procurar o professor de empreendedorismo da Universidade Federal de MG. Mas o que aconteceu foi que ela saiu de lá com mais dúvidas do que quando chegou. O professor lhe fez muitas novas perguntas. Se ela conhecia o mercado. o seu produto, quem iria comprá-lo, quais e quantos eram os concorrentes e se tinha domínio do processo de produção. O professor orientou Luísa a fazer um Plano de negócios.

O plano de negócios serve para diminuir riscos e para que você tenha a capacidade de estimar se a sua empresa projetada com base em sua visão, valores, expectativas e conhecimentos terá sucesso ou não.

O empreendedor deve ser protagonista de seu sonho, de sua vida.

O professor sugere que Luísa procure um mentor, um empreendedor experiente que atua como conselheiro para o novo empreendimento. Será um crítico e um parceiro de discussões.

Conteúdo do Plano de negócios: Sumário executivo, Pesquisa de mercado, Plano de marketing, Plano financeiro, Plano operacional. (Alguns planos ainda possuem MVP, construção de cenários, Canvas, Análise SWOT e VRIO).

Para pesquisas demográficas utilize:

https://cidades.ibge.gov.br/

Dentro do portal do IBGE

Finalizado o plano, o valor dos investimentos iniciais era cerca de 40 mil reais, como Luísa iria conseguir esse investimento? Em números: a cada 1000 ideias, se chega a 100 Planos de negócio. Dos 100 sobram 50 para análise de investimentos. Desses 50, 10 viram negócios, sendo que 2 geram lucro, 2 perda total e 6 rentabilidade mínima.

Luísa recebeu a primeira proposta de seu mentor em que ela teria 10% do seu negócio. (isso geralmente é lenda, ninguém investe em Plano de negócios). A segunda proposta seria de uma indústria de compotas, a Doceminas, em que ela utilizaria das instalações para produzir a goiabada, em troca, pagaria um valor unitário pela industrialização, com carência de três meses para formar capital de giro mais 10% do faturamento bruto.

Após seis anos, na semana seguinte da FIEMG na entrega do prêmio de empreendedor global, Luísa recebeu o prêmio.

Ao final o livro apresenta o Plano de negócios da Goiabada Maria Amália.

 

 

 

,

About Patricia Matsuda

Possui Graduação em Administração Pública pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2006). Mestrado (2010) e Doutorado (2015) pelo Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos. Realizou o doutorado sanduíche na University of Manchester - Manchester Business School (06/2013 - 04/2014). Foi Professora Universitária das Faculdades Integradas de São Carlos pelo período de dois anos (2007 - 2009). Foi bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) desde 2011 até 2014. Participa do Núcleo de Estudos em Sociologia Econômica e das Finanças (NESEFI). Foi Professora da disciplina de Operações, Serviços e Sistemas Produtivos II e orientadora de TCC no curso de Administração na Faculdade Sumaré. Ainda na Faculdade Sumaré foi Professora Conteudista da disciplina de ensino à distância Aplicação e Análise de Casos desde 2014 até 2017. É atualmente Professora da disciplina de Gestão Estratégica da Inovação e Teoria da Inovação e Competitividade para o curso de Administração no Centro Universitário da FEI - Unidade São Bernardo do Campo. Participa ativamente de eventos de Empreendedorismo, criatividade, inovação e startups como: Avaliadora na Bootcamp Final e Demoday do InovAtiva Brasil ; Palestrante na Oficina de criatividade e inovação do FEI Portas Abertas ; Avaliadora no Pitch Fight do Centro Universitário FEI ; Participação da organização do Congresso de Inovação no Centro Universitário FEI; Avaliadora de projetos no evento Inova FEI; Jurada no Startup Weekend edição ABC. Atualmente conduz pesquisas de iniciação científica com alunos do Centro Universitário FEI, com bolsa Pipex, nos seguintes temas: Startup Enxuta, Empresas do Cubo, Análise de ativos intangíveis, Startups abertas, Wenovate, Aceleradoras e Incubadoras de startups.
View all posts by Patricia Matsuda →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *